21 de abr. de 2020

2 medos que te travam ao criar conteúdo no marketing digital e como se livrar deles

Medo de errar e medo da maledicência. Estes são os dois medos que te travam ao criar conteúdo no marketing digital.

Como se livrar deles?

Todo mundo erra sempre, todo mundo vai errar…


Você que está entrando no marketing digital, estudando muito, já deve ter percebido que todos os grandes nomes do meio dão a mesma dica: “você deve criar conteúdo que agregue valor, resolva problemas e assim você cria sua autoridade”.

Você sem dúvida sabe fazer muitas coisas e resolver muitos problemas. Agora, se ficar pensando: “Ah, mas… e se não ficar legal? E se ficar ridículo? Acho que não dá para mim. Você trava pelo medo de errar.

Veja também: Quem consegue te convencer?

Você foi ensinado desde pequeno que não deve cometer erros


Robert Kiyosaki bate muito na mesma tecla no seu livro Pai Rico, Pai Pobre e Independência Financeira. Ele fala que a maioria de nós é ensinada desde a infância a evitar cometer erros a todo o custo.

Na escola você é pressionado a ser o “menino nota 10”, embora hoje tenha mudado muito a forma de ensinar, e tenha até aprovações automáticas, que é outro assunto. Você sabe porém que na hora de fazer o Enem, o Vestibular ou prestar concurso, a tensão é grande.

Quem é concursado como eu sabe que na hora da prova você quer fechar, gabaritar; mas quando consegue o cargo, sabe que não vai ser um funcionário “impecável”.

Kiyosaki deixa bem claro no seu livro que errar faz parte do aprendizado. Quem nunca ouviu a frase “é errando que se aprende”? Todos já ouviram, não é verdade? E mesmo assim, se bate o medo de errar, travamos.

Mas e aí? Como fazer então?

Pode parecer fácil demais, mas é importante sempre lembrar do pagode do Grupo Revelação - “todo mundo erra sempre, todo mundo vai errar…”. Vale até anotar no papel e colar no seu monitor, na porta da geladeira, armário. A gente esquece mesmo. E quando começa a se comparar com os outros então, tá perdido.

Veja também: O X da questão na hora de estudar para concursos

Medo de errar, não; medo de não tentar, sim.


É claro que você precisa buscar melhorar, buscar formação, aperfeiçoar sempre.

O perigo é achar que você só pode agir só quando estiver dominando tudo. Basta ver os grandes YouTubers quando eles começaram. Mesmo hoje não são impecáveis, e nem precisam ser.

Aqui vem outra frase mais que conhecida e que não deve ser esquecida: “ninguém é perfeito.”

Susan Garret, treinadora de cães, tem outra que talvez você não tenha ouvido: “feito é melhor que perfeito!”

Veja bem o que ela diz. Fazendo, você ganha experiência. Uma imagem que você publica na sua rede social, um texto num site ou vídeo, é na base da tentativa. O povo do design quando dá para ser perfeccionista, por exemplo, trava muito.

A prática leva à perfeição. Outra frase para a coleção! Outra que você esquece, quando está dominado pela insegurança, pelo medo de errar.

Veja também: Ansiedade e tecnologia, como se livrar dessa fria

Se eu publicar este conteúdo, o que vão falar de mim?


Junto com o medo de errar, vem o medo do que vão dizer. O medo da maledicência, um palavrão que significa falar mal - male de mal e dicẽncia de dizer = mal dizer.

Naturalmente que você não consegue fazer quase nada se fica querendo “jogar para a torcida”, querendo agradar todo mundo.

Sabemos que é impossível agradar a todos, mas a armadilha de ficar preocupado com o que vão dizer atrapalha qualquer um.

Para se livrar disso você faz um exercício de memória como para enfrentar o medo de errar. A realidade é que todo mundo erra. Outra realidade é a seguinte: por mais que você se esforce para dar o seu melhor, os mentirosos vão caluniar, os invejosos vão invejar e os maliciosos vão maliciar. Assim acontece desde que o mundo é mundo.

Você se expõe e agrada um tanto e desagrada outro tanto.
Aceitar a realidade - aceita que dói menos e sabendo que é a melhor escolha

Para resumir, para você se livrar destes medos, o que deve fazer é se esforçar para se instalar na realidade. A tentação é se perder no ideal. Idealizar uma publicação impecável de marketing.

Ítalo Marsili nesta questão é referência. O psiquiatra insiste que você deve servir, independente de falatório ou pressão por perfeição. O mundo real é marcado por imperfeições.

Fundamental também: ver se o “bichinho” do orgulho não está te mordendo, fazendo você pensar que todo mundo pode errar, menos você.

A realidade que você pode notar com a sua experiência mesmo é que quando você faz algo de valor, ajuda as pessoas, ao final do dia bate aquela sensação de dever cumprido. Mas, ao contrário, um dia que você gastou sem fazer nada e reclamando de quem fez, termina uma bela droga, não é verdade?

Você aceita a realidade, que dói menos pois você não se ilude, sabendo que é a melhor escolha no final.

Deixe aí nos comentários o que você pensa sobre o assunto.
Para conhecer um programa completo que te ensina esse "caminho das pedras" para vender, trabalhando com seu celular e computador e receber de R$ 50, R$ 100, R$ 400 ou mais de comissão, diariamente, clique na imagem abaixo 🔽🔽🔽

Nenhum comentário:

AD